Saiba o que são fintechs e como elas podem eliminar os seus gastos com bancos

Tempo de leitura: 8 minutos

Você é daqueles que gostariam de se ver livres das burocracias bancárias? Se pudesse resolveria tudo pela internet, fugiria dos juros abusivos e eliminaria a taxa de anuidade? Então, você está no lugar certo: saiba o que são fintechs, como elas funcionam e descubra de que forma essas startups podem mudar sua maneira de lidar com o dinheiro! Tudo isso e muito mais, a seguir, no post de hoje. Confira e comece a viver uma nova realidade ; )

O que são fintechs?

Da combinação entre as palavras finanças e tecnologia surgiu o nome “fintech” e não foi por acaso. Essas empresas trabalham com soluções financeiras pela internet, porém com inovações tecnológicas. Seu foco é trazer um serviço bancário totalmente online, com menos burocracias, alta praticidade para o usuário, que também possui absoluto controle sobre as operações e, principalmente, menores custos.

As fintechs, portanto, trabalham nas deficiências ou fatores limitantes dos bancos e oferecem mais rapidez, qualidade e transparência por um melhor preço. Inclusive cartões de crédito e empréstimos. Não é a toa que uma grande parcela da população brasileira mais jovem tem migrado para esse tipo de serviço. E, atualmente, cerca de 240 fintechs atuam no país e há até aquelas mais famosas como é o caso da startup Nubank.

Entre as diversas facilidades oferecidas, a Nubank trabalha com um cartão de crédito administrado pelo próprio usuário por meio de um aplicativo. Na interface, é possível aumentar ou diminuir o limite, bloquear a utilização quando quiser, consultar o saldo previsto para os próximos meses e outras inúmeras vantagens. Sem contar as taxas e tarifas reduzidas, que devido à estrutura organizacional enxuta, são possíveis de manter para o cliente.

Sensacional, não é? Então, agora que você já sabe o que são fintechs, entenda como elas funcionam e sinta-se seguro para dar o próximo passo e melhorar sua vida financeira. Olha só:

Funcionamento e segurança

Fintech - Funcionamento e segurança

Como vimos, fintechs são startups e levam essa definição por se tratarem de empresas inovadoras com pouco tempo de mercado, mas com bastante criatividade para se destacarem. Diferentes ideias são o seu lema. Assim, uma fintech se enquadra na definição de ‘startup tecnológica’, cuja visão de uma necessidade não atendida pelos bancos propiciou sua criação e, a tecnologia, o meio para explorar o surgimento dessa nova demanda.

Outro diferencial é o trabalho focado em qualidade e não em quantidade. É melhor oferecer poucos, porém eficientes serviços e produtos do que uma gama de péssimos deles. Por isso, você pode encontrar utilidades bem específicas nas fintechs e não a diversidade dos serviços bancários online. O que é muito positivo, pois a dinâmica fica mais fácil de ser compreendida e sabe-se que a empresa quer melhorar os seus processos.

Quanto à segurança, são indicadas algumas recomendações para eliminar possíveis problemas. A primeira é verificar se a instituição é parceira da FintechLab e qual a sua avaliação no mercado. Assim, evite aquelas com muitas reclamações. Procure também descobrir qual a política de proteção à privacidade e como funciona a comunicação com o cliente. Analisar a proposta de negócio como um todo também é essencial nessa hora.

Viu só como é fácil entender como funcionam e o que são fintechs? A seguir vamos dar uma olhada como o surgimento dessas empresas têm abalado os bancos e quais os seus diferenciais em relação a eles. Confira!

Fintechs X Bancos

Apesar do setor bancário ser um dos mais ricos do Brasil (e do mundo), seu resultado ficou abaixo do esperado em 2016. Houve um recuo de quase 20% em relação a 2015, cujos lucros somaram R$ 61,95 bilhões contra R$ 50,29 bilhões no ano passado. O Itaú Unibanco foi o único banco que registrou crescimento e está no topo da lista com R$ 21,6 bilhões de lucratividade, seguido do Bradesco que abocanhou R$ 15,08 bilhões.

A retração geral acompanhou o encolhimento da economia brasileira em 2016, mas talvez também aponte para a força de um novo cenário: o do surgimento das fintechs. Com consumidores mais conscientes (e exigentes), elas aparecem como uma alternativa aos bancos, e não como uma substituta deles, ao solucionar problemas apontados por esses mesmos clientes.

Veja alguns diferenciais das fintechs em relação aos bancos:

Cartão de crédito pré-pago: para pessoas que possuem dívidas ou não têm como comprovar renda. Os gastos só podem ocorrer com o valor que tiver sido carregado como crédito, dessa forma os clientes não deixam a instituição no vermelho. Bancos tradicionais não permitem esse serviço.

Operações 100% online: a ideia é integrar-se à vida digital. Por isso, o público-alvo das fintechs é adaptado à tecnologia, smartphones e serviços online pelo computador. Já nas instituições bancárias, muitos processos ainda são extremamente burocráticos e exigem a presença do consumidor.

Economia para o usuário: além dos serviços mais aprimorados, as fintechs são mais atrativas também em preço e eficiência.  Devido às estruturas mais compactas, elas conseguem oferecer atendimento por um custo bastante reduzido em relação aos bancos, donos de caras e enormes organizações.

Serviços oferecidos

Fintech - Serviços oferecidos

Você já sabe o que são fintechs, como funcionam e seus diferenciais em relação aos bancos, mas quais os serviços que oferecem? Além da plataforma de organização financeira, diversas práticas amigáveis trazem uma melhor experiência. A começar pela transparência das informações que ajudam o usuário a programar melhor suas despesas.

Há ainda cartões de crédito sem taxas, opções de microsseguros e empréstimo a juros mais baixos, além dos serviços tradicionais como transferências e pagamentos. Por isso, muitas pessoas que nem sequer possuem conta bancária conseguirão, por meio das fintechs, ter acesso a um serviço e pagar faturas via SMS, sem a necessidade de um smartphone. E o melhor: sem custo nenhum.

Administrar melhor as contas bancárias é outro fator que merece destaque. E a grande maioria das fintechs oferece esse serviço como um ‘plus’ para o seus clientes. Afinal, quem não quer ter maior controle sobre seus gastos e encontrar formas de economizar, não é mesmo? Nesse quesito os bancos também perdem para as startups.

Conheça ainda outras…

Vantagens

  • Serviços para pessoas físicas e jurídicas;
  • Recursos tecnológicos de altíssima qualidade;
  • Praticidade, simplicidade e clareza na utilização;
  • Tarifas expostas e atendimento transparente;
  • Bloqueio e desbloqueio de cartão pelo próprio usuário;
  • Organização e planejamento das finanças;
  • Economize até R$ 1.200,00 por ano ao migrar para as fintechs;
  • Algumas empresas permitem a realização de investimentos;
  • Faça empréstimos com juros reduzidos e menores burocracias.

Uma tendência que veio para ficar

Fintech - tendênciaCom tantas vantagens, as fintechs tornam-se uma tendência que veio para ficar. Mas não como uma ameaça ao bancos e sim como uma alternativa a esse serviço ‘tradicional’, como vimos anteriormente. A boa notícia é que com essa novidade, as instituições bancárias têm procurado se modernizar para acompanhar as surpreendentes implementações das concorrentes.

Até porque um número crescente de usuários vem aderindo à utilização de tablets e smartphones com internet móvel. Dessa forma, a busca por serviços digitais também aumenta e os bancos precisam se aperfeiçoar para não perder futuros clientes. E, no fim de tudo isso, quem ganha é o consumidor que terá diversas opções para avaliar e escolher a que melhor se enquadra ao seu bolso.

Afinal, também queremos qualidade, economia e melhores resultados para nossas finanças, certo? Lembre-se, portanto, o que são fintechs e utilize-as para ter uma maior autonomia sobre o dinheiro, poupar, trazer mais benefícios para sua saúde financeira e começar a investir o quanto antes. Por isso, convido você para iniciar essa nova realidade a partir de agora.

Veja 6 matadoras dicas para ganhar dinheiro investindo.

Você já pensou em aprender a viver de renda fazendo investimentos? Em alcançar a tão sonhada independência financeira, sem precisar depender de uma aposentadoria do governo? Neste ebook gratuito eu apresento para você uma maneira exclusiva de chegar lá. Basta você dar o primeiro passo e clicar ; ) Vou esperar por você!

Desejo suce$$o em sua nova jornada! Conte sempre comigo!

Um grande abraço, Marcello.