Investimento para casais: alcancem a independência financeira juntos

Tempo de leitura: 10 minutos

“Muitos dos problemas de relacionamento (…) começam no dinheiro – no excesso ou na falta dele”. A frase do administrador e consultor financeiro, Gustavo Cerbasi, define um dos temas mais polêmicos da vida a dois: as finanças. O fato também se confirma através das pesquisas, nas quais a instabilidade financeira é apontada como um dos principais motivos do divórcio no país. Por isso, descubra como organizar as despesas domésticas de forma prática, a fazer investimento para casais, somar sonhos e construa um casamento ainda mais completo e feliz ao lado do seu (a) companheiro (a). Tudo isso, a seguir, no artigo de hoje.

Boa leitura!

Regimes de divisão de bens

A primeira grande decisão financeira de um casal é quando chega a hora de optar por um regime de divisão de bens. Essa é uma das burocracias que envolve o casamento, pois se trata da definição jurídica de como o patrimônio de ambos será gerenciado durante o casamento. A escolha deve ser feita quando os noivos solicitarem a habilitação da união em um cartório, antes da celebração civil.

Veja os prós e o contras das opções mais comuns entre os brasileiros:

Comunhão universal de bens:

Já foi o regime padrão no Brasil. É o formato em que se divide igualmente tudo o que foi conquistado pelo casal, tanto antes como depois da aliança entre os dois.

Prós: construção conjunta do patrimônio, podem ser feitas aquisições proporcionais aos ganhos de cada um e diversos benefícios para ambos.

Contras: pode haver prejuízos financeiros em caso de uma separação, como por exemplo, se um possuir rendimentos bem maiores do que o outro e maior participação na aquisição dos bens em comum; divisão de heranças.

Comunhão parcial de bens: 

A principal diferença para comunhão universal é que neste regime são partilhados apenas os bens conquistados durante o matrimônio. Ou seja, aqueles adquiridos anteriormente serão excluídos. É o mais comum no país atualmente.

Prós: o legado dos cônjuges, anterior ao casamento, continua lhes pertencendo unicamente sem nenhuma alteração; tudo o que for conquistado pelo casal é dos dois.

Contras: se acontecer um divórcio, uma das partes pode ficar em desvantagem caso tenha contribuído mais do que a outra na constituição do patrimônio do casal.

Separação total de bens:

Aqui não há nenhuma divisão de bens, se houver separação. Tudo o que for seu continua inacessível para o outro, com ressalvas para casos de falecimento.

Prós: pode evitar situações de estresse em uma possível separação.

Contras: estimular dificuldades na relação, como expectativas totalmente díspares, a falta de união entre os dois e a frieza.

Uma decisão e tanto, não é mesmo? Por isso, sempre digo que o melhor investimento para casais, acima de qualquer outro, é o diálogo. A parceria é muito importante para a prosperidade dos dois, tanto nas finanças como no relacionamento. Dessa forma:

Saiba como evitar conflitos

investimentos para casaisViemos de uma cultura onde não aprendemos a conversar sobre o dinheiro com a família, assim como dificilmente recebemos educação financeira em casa ou mesmo na escola. Devido a esses hábitos tão enraizados, não é de se estranhar que haja tanto segredo em torno do assunto e que seja extremamente desafiador para um casal manejar suas finanças conjuntas.

Assim, quando chegam as contas, surgem os conflitos. De um lado, temos um perfil mais gastador e, de outro, um mais controlado. Porém, durante uma discussão, cada qual parece mais culpado pelos objetivos não alcançados e pelos gastos que se acumulam no fim do mês. E é justamente essa falta de concordância de opiniões e ideias que pode ser evitada.

Portanto, a principal atitude a ser eliminada é: omitir informações financeiras do seu parceiro (a), sejam elas sobre reservas de capital, investimentos ou dívidas. É fundamental ‘colocar as cartas na mesa’ para que o convívio entre vocês não seja estremecido pelo dinheiro. Ser sincero e transparente é a única forma de obter finanças saudáveis em um casamento.

Lembre-se: o dinheiro jamais deve ser um tabu entre vocês dois!

O ideal é que haja essa conversa desde o namoro, quando o casal começa a sonhar junto e a fazer as primeiras conquistas. Mas, se isso não foi possível nessa fase, abram o jogo agora sobre as expectativas de vocês. Nunca é tarde! E saber o que cada um deseja para o futuro os ajudará a unir forças para caminhar, lado a lado, na construção da sua independência financeira.

Dicas para o casal conquistar objetivos

“A falta de dinheiro enterra sonhos”.

Gustavo Cerbasi – Casais Inteligentes Enriquecem Juntos

E não é verdade? Com essa frase poderosa trago, a seguir, algumas dicas práticas para ajudá-los a conquistar seus objetivos e a encontrarem o melhor investimento para casais. Após seguirem essa lista, vocês poderão se preparar para organizar seu novo orçamento doméstico no próximo tópico. Então, vamos lá! Mãos à obra:

  • Revele sinceramente quanto você ganha, gasta e deve, assim como, peça para seu companheiro (a) fazer o mesmo. Feito isso, unam os planos e aspirações para o futuro, como adquirir ou trocar algum bem, fazer uma viagem ou organizarem-se para chegada dos filhos;
  • Lembre-se que é preciso dedicação e cuidado de ambas as partes. Nesse caso, maneirar os impulsos pelas compras deverá entrar na lista dos dois para que vocês consigam a liberdade financeira. Uma maneira eficiente de conseguir é alinhar as estratégias sempre que necessário;
  • Procurem formas de economizar e coloquem em prática. Com essa reserva de capital vocês podem fazer investimentos juntos e alcançar bons resultados a partir dos juros compostos de uma aplicação. Tudo isso tornará mais fácil e rápido o alcance dos objetivos;
  • Ser transparente com o parceiro (a) é essencial, mas tão importante quanto isso é manter a individualidade e reservar uma parte dos ganhos para despesas pessoais. Então, evitem a conta conjunta para não confundir esses limites e continuem a planejar as finanças juntos;
  • Se não deu tempo de planejar e já tem um bebê a caminho, não se preocupe. O segredo é adequarem-se à nova realidade e manterem os investimentos em dia, mesmo após ele nascer. Se já possuem filhos, incluam-os no planejamento familiar assim que possível;
  • Planejar é o fator mais importante para uma família ou um casal conquistar objetivos. Façam isso o quanto antes e realizem acompanhamentos mensais para manter e ajustar o foco. Parece difícil? Acredite, não é! Vá para o próximo tópico e eu lhe explico…  

Como organizar o orçamento doméstico

Minha primeira dica para organizar o orçamento familiar é: busque e pratique o autoconhecimento. Sim, é isso mesmo, saber qual é o seu perfil nas finanças lhe revelará sua maneira de relacionar-se com o dinheiro (como gasta, no que e por que), o ajudará a melhorar certos hábitos e a viver em maior harmonia com seu parceiro (a). Veja como fazer essa identificação:

perfil-financeiro_post finanças para casais

 

Agora que você já conhece o seu perfil financeiro, reveja atitudes que podem impactar na vida a dois. Anote todos os seus gastos e junte-os com o do seu parceiro (a) para que possam identificar custos extras, ou seja, aqueles que podem ser eliminados. Definam então, um teto máximo para as contas da casa e um percentual da sua renda para as aplicações financeiras.

Fazer investimento para casais também deve estar no topo das prioridades. Essa parte deve funcionar como o pagamento de uma despesa e somente o que restar da soma desses gastos prioritários (orçamento doméstico + reserva de capital) estará livre para outras finalidades. Aqui também podem ser englobados momentos de lazer e valores para custos pessoais.

Outra dica é se ambos possuem renda mensal. Nesse caso, é interessante fazer uma divisão dos compromissos financeiros do casal. Uma forma muito utilizada é a distribuição proporcional ao salário de cada um. Por exemplo: se a renda dos dois soma R$ 10 mil, dos quais R$ 4 mil provém da esposa e R$ 6 mil do marido, a proporção pode ser de 40% e 60%, respectivamente.

O importante é que os dois se sintam bem e possam manter a sua individualidade, em paralelo com esse planejamento. Afinal, os principais objetivos da organização do orçamento doméstico são a segurança nas decisões financeiras e o consumo consciente. Com essas definições, o casal poderá então estipular o seu padrão de vida familiar.

Erros que os distanciam da independência financeira

Erros que os distanciam da independência financeiraNo artigo de hoje, você viu como funcionam os regimes de divisão de bens, como evitar conflitos, quais as dicas para o casal conquistar objetivos e como organizar o orçamento doméstico. Mas, você sabe quais os erros que os distanciam de alcançar tudo isso? Confira, na lista abaixo, cinco enrascadas financeiras que podem ser evitadas no casamento e tenham uma excelente relação com o dinheiro:

  • Não fazer uma reserva de segurança para imprevistos. É preciso estar sempre preparado para grandes gastos!
  • Não dialogar sobre objetivos e expectativas em comum. O casamento, antes de tudo, é um compartilhamento de ideias, finanças e vidas;
  • Não respeitar o que foi definido no planejamento em conjunto. A cumplicidade é a base para qualquer relacionamento duradouro;
  • Não definir limites para os gastos e estabelecer regras para os investimentos. Afinal, construir um patrimônio envolve sacrifícios;
  • Sempre justificar deslizes e abdicar-se da culpa. Sair da zona de conforto também faz parte de uma vida mais próspera e feliz;
  • Não sonhar em conjunto. Casamento é uma doação: esteja nele por inteiro e transforme sua realidade ao lado do seu companheiro (a)!

Descobrir novos caminhos e alcançar metas mais desafiadoras pode ser muito mais prazeroso com o apoio de quem amamos. Partam do princípio básico de que uma boa conversa sempre resolverá e esclarecerá tudo na vida a dois, regra que também vale para as finanças. Com a firmeza desses passos e atitudes renovadoras vocês serão capazes de tudo juntos…

Assim, espero sempre poder ajudá-los a manter a saúde financeira familiar em dia. Por isso, como um presente antecipado de dia dos namorados, que está quase aí, quero compartilhar com vocês essa planilha, totalmente exclusiva e gratuita, para organização do seu orçamento. Que esse presente reforce a cumplicidade entre vocês e traga-lhes cada vez mais sucesso!

Clique aqui e baixe gratuitamente a sua!

Contem comigo sempre!

Um grande abraço, Marcello.