Como fazer o planejamento financeiro da família em 2017

Tempo de leitura: 9 minutos

Bem vindo a 2017! Novo ano, vida nova e também novos projetos! É tão bom poder recomeçar, não é mesmo? Por isso, é chegada a hora de arregaçar as mangas, organizar-se e fazer o planejamento financeiro da família para obter mais sucesso em 2017! Vamos entender tudo sobre isso?

Ter um orçamento para registrar as receitas e despesas mensais é fundamental para a saúde financeira familiar. Com ele, podemos identificar gastos indesejados, prever situações futuras e diferenciar o essencial do supérfluo para ajustar o que for realmente necessário.

Além de sair do vermelho, fazer o planejamento financeiro da família irá lhe ajudar a destinar uma parte dos valores para fazer uma reserva ou, até mesmo, investir para que o dinheiro trabalhe para você. Faça isso e obtenha segurança, tranquilidade e não corra mais o risco de contrair dívidas.

Então, esqueça aquela velha convicção de que é possível deixar para depois o que você pode começar agora. A ideia é que, neste ano, você direcione e controle as finanças da sua família mais do que nunca. Afinal, ninguém gosta de se sentir perdido, sem saber por qual rumo seguir, certo?

Pessoas ricas não são aquelas que somente ganham muito, mas sim aquelas que gastam menos do que arrecadam e organizam seu orçamento. Quer fazer parte desse grupo seleto? Leia as dicas que separei para você e veja por onde começar para melhorar as finanças da sua família a partir de hoje ; )

1 – Converse com a família

É muito comum que somente uma pessoa fique responsável pelo planejamento financeiro da família. No entanto, é importante envolver a todos. Reúna-os e converse sobre a necessidade de saber quais os seus gastos e promova a cooperação para alcançar um objetivo em comum.

Para isso, compartilhe com sua esposa(o) e filhos quais as suas estratégias para melhorar o orçamento familiar. Com a participação deles, você ficará muito mais produtivo e motivado do que sozinho. E, desde cedo, inclua as crianças neste planejamento.

É essencial que os pequenos entendam o que são prioridades e que se a família quiser viajar nas férias, por exemplo, é preciso empreender algum esforço. Ensine-os, com isso, a economizar água, energia, limitar as despesas com o celular e trivialidades.

2 – Organize todas as contas

Como fazer o planejamento financeiro da família - organizarA falta de controle é o primeiro alerta de que as coisas podem não estar tão bem quanto parecem. Portanto: organize todas as contas da família e encare a realidade de frente. Chegou a hora de buscar medidas que irão corrigir os desvios que houverem no seu orçamento.

O primeiro passo para fazer o planejamento financeiro da família é reunir todos os recebíveis, que podem ser: salário, pró labore, pagamentos por serviços prestados e rendimentos extras, como, investimentos, etc. O importante é ter tudo à mão para facilitar a análise.

Feito isso, liste os gastos na sequência, como alimentação, transporte, moradia, saúde e lazer. A ideia é discriminar e setorizar todas as despesas familiares que você possui, separando cada uma delas. Exemplo: a alimentação deve englobar o supermercado, lanches e refeições necessárias.

Faça isso com cada uma das categorias e vamos ao próximo passo!

3 – Atenção aos pequenos gastos

Inclua também no orçamento até aquelas despesas aparentemente ‘sem importância’, como o cafezinho, os doces para as crianças ou outros pequenos prazeres. Ao somar esses valores você irá se surpreender com o montante gasto no fim do mês. Atente-se a isso!

Uma forma de focar e comprometer-se com o planejamento financeiro da família é organizar a movimentação dos valores e calcular com frequência o saldo final da sua conta. Para isso, registre todas as entradas e saídas – incluso pequenos gastos – e o grupo de despesa ao qual elas pertencem.

As atualizações devem se tornar uma rotina diária, assim como, o controle de cada compra ou pagamento que você tiver. Não esqueça ainda de descrever os lançamentos futuros (contas a pagar e recebimentos de valores) para saber exatamente qual o montante residual disponível a cada mês.

4 – Use uma planilha

Como fazer o planejamento financeiro da família - planilhaPara descrever e somar todos os gastos e receitas utilize uma planilha. Quanto mais simples e adaptada ela for às necessidades do seu dia a dia, maior a chance de estar comprometido e fazer as manutenções periódicas.

Guarde então todos os registros de compras que você fizer e aproveite o internet banking para incluir na atualização. Independente do banco, toda movimentação da sua conta ficará online para você acompanhar. Faça bom uso dessas informações e lance-as diretamente na sua planilha.

Está gostando das dicas?

Vamos ver mais sobre como fazer o planejamento financeiro da família 😉

5 – Defina tetos de gastos

Com todas as áreas de despesas listadas e os registros das receitas e despesas da sua conta em mãos, chegou o momento de verificar o quanto é possível cortar de todos gastos. A ideia é que você estipule um novo teto de custos para você e sua família. Vamos lá?!

Ao colocarmos na ponta do lápis tudo o que gastamos, podemos ter a real noção do quanto é possível economizar. Por isso, todo cuidado é pouco ao lidarmos com dinheiro, do contrário, podemos causar um verdadeiro colapso em nossas finanças. Sendo assim: valorize cada centavo recebido!

6 – Pague as dívidas

Como fazer o planejamento financeiro da família - pagar as dívidasA família tem dívidas não quitadas? Defina quanto da receita pode ser utilizada, mensalmente, para pagá-las. Mas, é muito importante comprometer-se apenas com o valor que será possível retirar do orçamento. Não prejudique áreas prioritárias e se mantenha firme neste propósito.

Agora aprenda a lição e pense bastante antes de fazer uma compra, principalmente se o objeto de desejo tiver um alto custo. Fique também atento aos famosos descontos, iscas para fazer você gastar mais. Não caia nessa armadilha.

Caso precise realmente comprar algo, pesquise bem antes! Prefira também à vista, essa é sempre a melhor alternativa, pois você pode negociar um desconto real. E, se não puder pagar sobre determinado item, não leve nada. É simples assim. Combinado?

7 – Faça uma reserva

Depois de definir gastos supérfluos; fazer os cortes necessários e estipular um valor mensal para pagar as dívidas; separe um percentual para emergências. Se há pessoas idosas ou crianças na  família, essa reserva é ainda mais importante para eventuais problemas de saúde ou outros imprevistos.

Defina um valor mensal para poupar e aperte o cinto com outras despesas. Recomendo você guardar, todo mês, entre 10 e 20% da sua renda. Para isso, evite compras  injustificadas, como vimos anteriormente, e gaste com sabedoria para construir um futuro próspero e tranquilo.

Lembre-se de que para ser rico você não deve gastar tudo o que ganha. Fazer essa reserva também irá lhe ajudar a poupar mais para poder investir e conquistar a independência financeira. Então: foco no planejamento financeiro da família e na qualidade de vida de todos!

8 – Eduque-se financeiramente

Como fazer o planejamento financeiro da família - educação financeiraPara tomar melhores decisões financeiras, estude sobre o tema, acompanhe blogs especializados e faça um curso especializado para lhe ajudar. Saber ganhar, gastar, poupar e investir seu dinheiro para ser independente são os quatro princípios básicos de educar-se financeiramente,

Busque o equilíbrio e direcione seus recursos para isso. Todos podemos chegar lá! Economize e poupe seus rendimentos de forma inteligente, pois somente assim você poderá realizar sonhos e se tornar livre. Por isso, lembre-se de planejar, controlar e utilizar sua renda com sabedoria.

Com a educação financeira você conseguirá fazer o planejamento financeiro da família e terá grandes chances de concretizar seus objetivos!

Agora, rumo à última dica : )

9 – Comece a investir

Depois de concluir todas as etapas e seguir as dicas que eu lhe trouxe até aqui, chegamos a um passo muito importante da jornada: investir. Se você quer, realmente, ter qualidade de vida junto de sua família e trabalhar por prazer, não perca mais tempo e comece a investir!

Liste seus objetivos, sonhos e defina quais metas e estratégias possibilitarão essa nova realidade. Investir em renda variável, com certeza, é uma delas. Seja em ações, renda fixa, fundos imobiliários ou mercado cambial. Conheça bem o seu perfil, situação financeira e siga em frente.

Por fim, e não menos importante do que as outras dicas, é monitorar seu planejamento. Saiba que somente com a disciplina você chegará ao patamar que almeja. Mesmo assim, eventualmente, revisões no percurso podem ser necessárias, mas faz parte do processo de se tornar um sucesso!

Conclusão

Como fazer o planejamento financeiro da família - sucessoHoje vimos que o ato de planejar significa organizar antes de agir. Consiste em avaliar todas possibilidades de progresso e manter-se alinhado a esse propósito. Por isso, em 2017, faça o planejamento da família com muito mais clareza, união e obtenha a prosperidade que deseja. Basta você querer!

O controle e a organização financeira são essenciais para a saúde positiva das finanças, sejam elas pessoais ou familiares. Lembre-se dessa frase por todo seu ano e mãos à obra! Rumo a uma nova fase, vida nova e novos projetos! Recomece e realize todos os seus sonhos : )

Saiba mais sobre o meu método passo a passo para conquistar a independência financeira e transformar a sua realidade.no seu planejamento e de sua família!

E se gostou, compartilhe com os amigos!

Conte sempre comigo. Abraços!