Como avaliar seus investimentos na época de crise

Tempo de leitura: 3 minutos

investimentos em época de criseA instabilidade do atual cenário político-econômico do Brasil tem causado apreensão em investidores de pequeno, médio e grande porte, dos iniciantes aos mais experientes. Em tempos de crise, as incerteza são muitas e surgem dúvidas se o dinheiro aplicado está rendendo como deveria, quais sãos os riscos do mercado e até como reinvestir os lucros. 

Contudo, antes de analisar a rentabilidade de qualquer investimento, deve-se levar em consideração que no mercado financeiro tudo é relativo e, por isso, os métodos de comparação e as referências mudam de acordo com cada tipo de aplicação. E neste artigo, você vai saber como avaliar seus investimentos em época de crise e descobrir se a rentabilidade está trabalhando a favor da sua tão sonhada independência econômica:

 

Faça um benchmark dos investimentos disponíveis

Antes de mais nada, para avaliar seus investimentos na época de crise você precisa compará-los com as outras opções disponíveis no mercado para saber se ele está rendendo positivamente. Ou seja, você deve fazer o seu benchmark.

Na teoria, é como se você traçasse uma régua comparativa com os tipos de aplicações da mesma complexidade e, a partir da média do mercado, saber se o seu investimento está dentro do padrão, acima ou abaixo do esperado. No Brasil, o Ibovespa e o CDI são as principais referências de comparação. Enquanto o Ibovespa é muito usado para avaliar o desempenho de ações e fundos de ações, o CDI é o melhor indicador de rendimentos da renda fixa, já que sua variação é semelhante à taxa básica de juros (Selic).

Quando se trata de um cenário de crise econômica como o que temos hoje, você também pode balizar seu benchmark pelo índice de inflação (IPCA), por exemplo. Caso ele supere esse percentual significa que você está tendo ganho financeiro ou aquisitivo. Porém, se ele ficar abaixo, você deve considerar fazer novos investimentos ou até diversificá-los, baseando-se na análise dos custos de oportunidade.

 

Analise o custo de oportunidade

Como mostramos anteriormente, se o seu investimento ficar abaixo da expectativa do mercado você pode fazer uma avaliação de custo de oportunidade para migrar ou distribuir o seu capital.  A princípio, a definição deste termo gera algumas dúvidas e confusões, mas na prática é muito simples de entendê-lo.

Para a economia, o custo de oportunidade é o valor que você está deixando de ganhar ao investir em um tipo de aplicação e não em outra. Para exemplificar, imagine que você tem R$15.000 investidos na poupança e resolve aplicar esse dinheiro em ações da bolsa de valores, já que os rendimentos estão abaixo da inflação. Considerando que, hipoteticamente, a poupança renda 6% ao ano, o seu custo de oportunidade é de R$900. Ou seja, esse é o valor que você deixará de ganhar por tirar o seu dinheiro de uma aplicação segura.

Dessa maneira, fica fácil de entender que para o seu investimento na época de crise valer a pena ele deve gerar ganhos acima do custo de oportunidade oferecido pela aplicação que você deixou de fazer.

Agora que já sabe os princípios básicos para avaliar seus investimentos em época de crise, você já pode dar um passo além para conquistar a sua independência financeira! Conheça o curso do Investidor de Sucesso e saiba tudo o que é preciso para dominar o mercado de aplicações, principalmente na bolsa de valores!