A Mentalidade de um Investidor de Sucesso

Tempo de leitura: 7 minutos

mentalidade do investidor de sucessoO post de hoje tem um conteúdo um pouco diferente. Em vez de técnicas de investimentos financeiros, vamos falar de mindset, ou seja, de como programar sua mente para ser um investidor de sucesso. Também abordaremos aqui os fatores que atrapalham a conquista de seus objetivos e da tão sonhada liberdade financeira. (Já falamos sobre outros entraves aqui).

Mais do que conhecimento técnico, para vencer em qualquer esfera de nossas vidas, precisamos também dominar nossas emoções e superar alguns desafios que dizem respeito ao nosso subconsciente.

A maior dificuldade de quem realiza investimentos de renda variável – seja forex, bolsa de valores, entre outros – é o lado psicológico. Alguns sentimentos bastante comuns costumam dificultar as tomadas de decisão e prejudicando suas aplicações.

Não há ser humano que não tenha experimentado esses sentimentos. A questão é como nossa mente dosa tudo isso. É a intensidade desses sentimentos, que podem ajudar ou prejudicar. Existem alguns que são mais fortes, como:

Dificuldade nº 1: Medo

O medo pode ter uma função favorável de disparar um alarme em momentos realmente perigosos como forma de proteção. Mas, por outro lado, se você não dosa o medo, ele pode paralisar, tirando sua coragem de agir, mesmo que você tenha consciência de que tem capacidade para vencer essa adversidade. É quase irracional porque você sabe que daria certo se você tentasse.

Dificuldade nº2: Excesso de confiança

Esse sentimento também pode prejudicar que você alcance os resultados esperados. Ele dificulta que você identifique que está cometendo algum erro na hora de investir e qual erro seria esse.

Dificuldade nº3: Ganância

A ganância, por sua vez, pode levar ao afobamento e à ansiedade, fazendo com que o investidor aposte quando deveria simplesmente parar ou buscar outra opção.

Por exemplo, na bolsa de valores é muito comum as pessoas comprarem quando uma ação está subindo muito – o que não faz sentido, porque já estão caras para comprar. E quando a empresa está em crise – a hora que seria barato para comprar – as pessoas vendem as ações por desespero, apenas seis meses após o início dos investimentos, enquanto que planejamento inicial era de dez anos de aportes.

Dificuldade nº4: batalha entre Racional  X Subconsciente

Em nossa cultura as pessoas pensam que agem de acordo com a razão na maioria das tomadas de decisão. Os investidores acreditam nisso e desconsideram a existência de um subconsciente. A neurociência explica que mais de 90% das decisões são tomadas no subconsciente e não no consciente.

Nosso subconsciente carrega informações e experiências importantes que a gente desconhece, como memórias afetivas ou situações de medo desde quando éramos bebês. É esse somatório de experiências que nos fazem ter propensão a agir corretamente ou não. Todos esses sentimentos podem interferir no processo decisório, que tem falhas e faz você acreditar que sua decisão tenha sido somente racional Desta forma, você deixa de perceber algumas coisas, que passam batido.

Um exemplo disso na hora dos investimentos é a pessoa consultar um gráfico e visualizar uma oportunidade de compra, quando, na verdade, ela visualiza uma projeção de acordo com algo que ela viu no noticiário, como a alta do dólar.

Dificuldade nº5: Atenção seletiva

É como se a pessoa fizesse uma suposição do que acontecerá no futuro, baseando-se em critérios emocionais, mas sem se dar conta disso. E, desconsiderando uma análise técnica. acaba buscando por informações do mercado que justifiquem essa suposição.

Desta forma, ela pode, por exemplo, tomar decisões de investimentos com base em informações que estão na mídia, circulando deliberadamente no mercado. Acaba por fazer uma análise de poucos fatos e usar elementos que justifiquem o que ela acredita. Isso leva até mesmo a pessoa a acabar conversando com quem tem opinião parecida, para não ser confrontada.

É o que chamamos de Atenção Seletiva. E o investidor que não está atento pode acabar, então, consultando vários indicadores, mas levando em consideração apenas aqueles que reforçam a tese que ela deseja confirmar.

Melhorar: identificar sentimentos
O investidor geralmente é uma pessoa pragmática e objetiva, então pode achar essa dica estranha que é ter em mente o “awareness”, que significa estar atento para se auto conhecer. é como se você soubesse sempre o que você está sentindo e por que você está sentindo isso. O que pode ajudar muito é identificar que sentimento surgiu em determinada situação. Era raiva? Medo? Que sentimento provocou uma reação?

Quando você identifica um gatilho – raiva ou medo, por exemplo -, percebe que ele pode se repetir em determinadas situações e, aí, fica mais fácil conseguir detectar e parar e manter-se como o senhor de suas ações.

A amídala do cérebro é a responsável por disparar um alarme quando detecta um sinal de perigo por mais simples que ele seja. É como um instinto primitivo, pois ela não identifica outros elementos racionais. Então, você precisa estar atento para entender o que o emocional faz para provocar uma mudança de comportamento: “esse medo que eu estou sentindo na hora de investir com robôs faz sentido? Está dentro do que previ para os meus investimentos?”

Eu percebo como as pessoas não identificam que muitas vezes o problema de um baixo desempenho nos investimentos seja emocional. Em geral, pensam que pode ser técnico e acham que a solução está em aprender mais e mais, quando que, na verdade, o que está atrapalhando mais é o mindset.

Algumas dicas para ser um Investidor de Sucesso:

  1. Duvidar das suas certezas: Existem essas falhas cerebrais que fazem com que não tenhamos ciência do que está acontecendo. Então, esteja atento aos seus sentimentos, mesmo que pense estar tomando uma decisão racional.
  2. Cercar-se de pessoas de confiança: Pode ser via coaching, por meio de grupo de mastermind, amigos e colegas de trabalho. Essas pessoas podem colaborar com opiniões, às vezes de reforço, para reiterar aquilo em que você acredita, às vezes para te chamar à razão e duvidar de suas convicções.
  • Segredos dos campeões: Manter a confiança, sem se abalar, independente do resultado. Saber analisar tecnicamente, sem deixar a emoção dominar – seja ela o medo ou a ganância – essa é a grande diferença de ser um vencedor. Isso se observa bastante no golfe, com jogadores como o Tiger Woods.

Tenha em mente que uma boa performance é igual ao potencial menos a interferência. Em vez de aprimorar apenas o seu potencial, é importante trabalhar no que está fazendo você errar, que pode ser o emocional.

Conhecimento técnico é essencial, mas um investidor que já tem conhecimento e está aplicando-o, muitas vezes só precisa saber identificar o que o está paralisando e o que está impedindo a sua assertividade.

Quanto mais você conseguir trabalhar as emoções a seu favor, mais resultados positivos terá! Sucesso no seu mindset e nos investimentos!

Para aprender mais e ser um Investidor de Sucesso: