3 lições do livro Pai Rico, Pai Pobre

Tempo de leitura: 4 minutos

“As pessoas moldam suas vidas de acordo com seus pensamentos”. Esse é um dos ensinamentos que dá a tônica do livro Pai Rico, Pai Pobre, um best-seller em vários países do mundo. O foco principal do livro de Robert Kiyosaki é ensinar o leitor a conquistar a independência financeira.

Ele tem vários pontos bem interessantes que ajudam o leitor a mudar sua forma de pensar e a traçar novas atitudes que podem garantir a sua prosperidade. Destaquei alguns que considero mais importantes e reuni nesse post. Veja algumas das principais lições do livro Pai Rico, Pai Pobre:

  1. Suas crenças sobre dinheiro têm poder

As lições que o autor vai descrevendo no livro são resultado do aprendizado com seu pai, um professor universitário – o pai pobre – e o pai de um de seus grandes amigos de infância que era dono de vários negócios – o pai rico. Na obra ele faz o contraponto entre a programação mental de cada um e a diferença na postura e nas atitudes deles que contribuíram para o padrão de vida que conquistaram para suas famílias.  (Nesse outro post aqui falamos sobre como o mindset influencia em nossas conquistas. Clique no link para conferir)

O pai biológico, apesar de ser instruído e ganhar bem, não teve educação financeira e não sabia administrar os bens corretamente. Por outro lado, o “pai rico” detinha esse conhecimento e aplicava estratégias e técnicas para fazer o dinheiro trabalhar para ele. Ambos ainda não eram rico, nem pobre quando o autor começou a comparar os dois pontos de vistas, ainda durante sua infância.

O tempo passou e, ao fim de suas vidas, enquanto um deixou dívidas para a família, o outro conseguiu construir um belo patrimônio que incluía várias empresas e tornou-se um dos homens mais ricos do Havaí.

Um dos pontos altos do livro é quando ele destaca os seguintes padrões de pensamentos contrastantes entre os dois:
pai rico pai pobre

 

Ao dizer que eu não poderia comprar alguma coisa, o pai lhe deixava sem alternativa, enquanto o “pai rico” estimulava a busca por soluções que viria a formar um padrão mental positivo.

Nesse post aqui explicamos o que significa conquistar a independência financeira e o que você pode fazer para chegar lá.


2. Existem 4 tipos de pessoas

Uma das principais coisas que ele ensina é o quadrante que divide as pessoas em quatro tipos no que se refere à forma como trabalham para ganhar dinheiro:

 

quadrante fluxo de caixa

Do lado esquerdo estariam o empregado e o autônomo, que representam a maioria das pessoas. Já a minoria, que é a minoria rica, são os donos de negócio ou investidores.

Qual a principal diferença entre os dois lados? O autônomo e o empregado normalmente recebem por hora de serviço. Um dentista, um advogado ou médico, como profissionais liberais, cobram por hora. De modo geral, quem trabalha desta forma não consegue obter muita renda e, o pior, se deixar de trabalhar, para de receber.

Já no lado direito estão as opções que ele estimula: ser dono de um negócio ou ser um investidor. No caso, ser dono de um negócio significa ter uma empresa que funcione sem precisar de você no dia-a-dia – diferente de ser um empresário que tem que se dedicar a maior parte do dia. O lado direito da tabela representa, então, quem usa o capital para gerar renda de forma passiva.

3. É importante migrar da renda ativa para a renda passiva

O investimento no mercado financeiro é o exemplo mais clássico de renda passiva. Você pode fazer isso de diversas formas no mercado financeiro: através de fundos imobiliários, da compra de imóveis, de títulos de renda fixa, da bolsa de valores ou do mercado de Forex.

O essencial é sair do lado esquerdo do quadrante e ir para o lado direito. Desta forma, você vai conseguir fazer o seu dinheiro trabalhar por você. (No post Como garantir seu futuro começando com pouco dinheiro falamos mais sobre isso)

Se você é um autônomo e começa a investir, você começa a migrar do lado esquerdo para o lado direito.

E é essa a essência do que eu ensino nos cursos do Investidor de Sucesso. Que tal investir no seu conhecimento e na sua liberdade financeira começando já?