Você tem confiança para investir em Forex? Confira esta entrevista!

Tempo de leitura: 10 minutos

A confiança para investir em Forex é algo que sempre deixa muitas pessoas em dúvida sobre ingressar ou não neste mercado. E o que gera mais desconforto costuma estar sempre relacionado à legalidade para aplicações fora do país, além das questões de segurança e tratativa com as corretoras.

Assim, reuni as perguntas que mais recebo aqui na empresa e as levei para um grande entendedor do assunto: Rodrigo De Lima. Um especialista no mercado institucional de Forex, que me explicou tudo, passo a passo, e abordou ainda alguns cuidados que se deve tomar.

Descubra, a seguir, quais foram esses apontamentos e assista à nossa conversa, na íntegra. Tenho que certeza de que, após esse compilado de informações valiosas, a confiança para investir Forex será uma das suas grandes aliadas para começar ou continuar neste fantástico investimento!

Boa leitura!

Tenha confiança para investir em Forex, pois é totalmente legal

A pergunta sobre a legalidade para investir no exterior está em primeiríssimo lugar. E, sim, é legal! “Isso só foi possível graças à resolução 3412, aprovada pelo Conselho Monetário Nacional em setembro de 2006, que abriu as portas para o cidadão brasileiro investir no mercado de capitais fora do país”.

Rodrigo explica que, a partir desse momento, os envios de remessas com esse intuito começaram a passar pelos canais legais, como corretoras de câmbio e bancos. Além disso, a resolução traz explicações sobre o tratamento fiscal, desde a publicação original até hoje.

“Já houve muitas mudanças. Mas o importante é que deve ser igual ou equivalente ao nacional dentro da sua categoria (…). Então, é perfeitamente legal. Pode-se usar os meios tradicionais de transferência de dinheiro, declarar os ganhos e recolher o devido imposto”, complementa ele.

No entanto, a confiança para investir em Forex envolve também atenção para selecionar bem o seu parceiro fora do país. Assim como Rodrigo aponta, o investidor estará sob o comando de uma outra jurisdição e por isso é preciso atentar-se bastante à escolha como veremos no próximo tópico.

Seja certeiro (a) na escolha do país

confiança para investir em forex 2

Quando o seu dinheiro está no exterior você depende da jurisdição do local. Como brasileiro, estará ganhando dinheiro legalmente, porém, a segurança desse valor e a forma com que ele pode ser utilizado e tudo o mais, terá de seguir a regulamentação daquele país.

E Rodrigo é categórico nesse sentido: “Sempre reforçamos que é preciso saber exatamente qual o destino do montante que vai ser investido. (…) Onde se encontra determinado agente e que tipo de proteção consegue oferecer. E essa diligência tem que ser feita pelo investidor. Ele tem que ser cauteloso”.

O especialista se refere à precisão das informações, pois nem sempre é possível identificá-las. Como quando um agente econômico se instala em locais bem vistos e suas operações, na verdade, acontecem em países com proteções e regulações bastante fracas.

A confiança para investir em Forex deve estar alicerçada neste princípio de zelar por essa escolha. E Rodrigo reforça que os três locais que possuem órgãos reguladores eficientes são realmente a Inglaterra, os Estados Unidos e o Japão. Embora existam diferenças a avaliar como mostra no vídeo:

Quadro resumido das diferenças:

Estados Unidos Inglaterra Japão
Não existe um órgão formal de proteção. Há o Fundo Garantidor Britânico. Idem Inglaterra.
Limitação para o uso da alavancagem. Permite flexibilidades. Limitação para o uso da alavancagem.

A Inglaterra traz confiança para investir em Forex

Como a Inglaterra é um dos países mais procurados, a segunda pergunta que eu mais recebo é sobre como funciona o Forex por lá. É importante, então, saber que todas as corretoras inglesas possuem um fundo garantidor de crédito (FSS), mantido pelo governo, e que garante até 50 mil libras.

Eu, como investidor, sempre pondero a existência dessa proteção, pois é o que mais me faz sentir confiança para investir em Forex como trago na entrevista e também nesta publicação. Portanto, em países sem essas regulações, não vejo nenhuma vantagem. E o Rodrigo concordou comigo:

“Até pelo histórico do mercado, como sabemos, ninguém é “too big to fail”, como ficou conhecido na crise de 2007/2008. O próprio Lehman Brothers é um ótimo exemplo: 180 anos, tradição…  E, quando o acaso chegou, o governo americano usou eles como ‘boi de piranha’, como falamos”.

E finaliza: “Eles simplesmente disseram “não vamos salvar”. E ali muita gente viu fortunas de anos irem por água abaixo. E não houve para quem reclamar. Então, o fundo garantidor dá essa segurança. Inclusive, no caso do FSS, pode-se fazer qualquer pesquisa. É algo realmente testado e que funciona”.

Outra questão muito recebida é:

Como encontrar corretoras sérias?

confiança para investir em forex 3

Um ponto que Rodrigo frisou bastante é quando uma corretora faz seu trabalho máximo de proteção, ela já vai segregar a conta do cliente. Ou seja, se por um acaso extremo ela vier a quebrar, sem problemas. Porque nunca mexeu no dinheiro dessas pessoas.

Segundo ele, há instituições que procuram ir ainda mais além para melhorar a proteção. Elas buscam parcerias com seguradoras e, quando conseguem, significa que todos os seus sistemas de gestão de risco estão muito bem calibrados. Caso contrário, não seria possível tornar o prêmio viável.

“Tudo isso para cobrir o excedente”, acrescenta. “Aqui onde eu trabalho, por exemplo, vai até 500 mil libras. Isso quer dizer que se o pior acontecer o cliente estará protegido em até 50 mil libras pelo fundo garantidor e em até 500 mil libras pela seguradora”.

Além disso, conforme suas palavras, algumas corretoras podem oferecer proteção do saldo negativo. Principalmente para casos de experiências novas no mercado, quando ainda não há muito entendimento sobre os riscos que os mecanismos alavancados trazem.

E é interessante ressaltar que esse trabalho só é possível graças aos limites de liquidez que as corretoras conseguem com fornecedores. Então, se o cliente abre uma ordem com lote grande e houve um ‘pulo de preço’ (gap) em dado momento que negativou a conta, a corretora contrata o seguro.

Saiba mais ao conferir o trecho completo desta conversa, e descubra como adquirir ainda mais confiança para investir em Forex, no vídeo abaixo:

Confiança para investir em Forex: o papel de corretora

Nessa parte da entrevista, Rodrigo responde outras das dúvidas principais que ampliam a confiança para investir em Forex: sobre qual a importância das corretoras de valores no mercado interbancário e como funciona a questão da execução das ordens.

Primeiro é preciso entender o que é o Forex. Que é essa conexão entre os principais bancos (…). E a corretora, ou broker, é a intermediária que levará sua ordem para lá. Já na questão da execução, o que a corretora faz é abrir canais com os bancos”, esclarece.

Isso porque um investidor pessoa física não consegue fazer esse contato direto, pois, dessa forma, não é interessante para os bancos. Com isso, é necessário contratar uma broker que passará um volume de negociação já consolidado para eles. Essa é sua função principal.

“Mas, lógico, a corretora também precisa bancar sua estrutura. Então, ela pega o spread do mercado e adiciona a sua parte. O cliente, na verdade, tem sua ordem enviada para o pull de provedores de liquidez e a corretora só coloca o markup dela. Afinal, tem toda uma estrutura para bancar”.

Entenda:

Sobre a remuneração das brokers

confiança para investir em forex 4

Perguntei ao Rodrigo: “Existem corretoras que divulgam (não na Inglaterra, mas em outros lugares): “cpn e spread = zero pips”. O spread de mercado não é zero e não há como oferecer isso. E a broker, além de pagar o spread de mercado, precisa cobrar uma taxa do investidor para ter lucro, certo?”.

Essa foi a sua resposta: “Existem duas opções: ou eles estão pagando para a pessoa operar – no mundo capitalista algo gratuito não existe – ou, basicamente, ela é o mercado e se iguala as corretoras cassino. São as únicas condições para dar zero spread (…)”.

De acordo com ele, existe sim o spread de mercado e ele varia o tempo todo. Para se ter uma noção, o euro/dólar, ativo mais negociado no mundo, tem um spread médio, em um mês, de 0.4. Às vezes chega em 0.3, 0.5, 0.6. E até pode chegar a zero, mas somente em frações de segundo.

Assim, questiona o especialista: “Como fechar a conta para sustentar todos os custos que uma corretora possui?. É preciso acrescentar a parte dela. Quando se executa um mercado, o objetivo é realmente o de ser imparcial com o cliente (…) e a única remuneração que existe é através do spread”.

Boas práticas e mais confiança para investir em Forex

Em um exemplo prático seria assim: o spread de mercado está 0.4. A corretora cobra 1.3 do cliente. Logo, o ganho dela será de 0.9 pips, pois repassará os 0.4 para o mercado. Em outras palavras: a broker envia a ordem para o mercado, paga o custo e remunera-se durante a negociação.

“E o cliente estará tranquilo, porque sabe que a corretora está simplesmente buscando a melhor execução para aquele determinado momento. Ela quer ser a sua intermediária. E, dessa maneira, tenta lhe ligar a vários provedores de liquidez para ter sempre o melhor preço disponível”, diz Rodrigo.

Contudo, para o investidor saber se o preço cobrado pela broker é o correto, basta acessar serviços de informações globais, tais como a Bloomberg e a Reuters, como conclui: “Nesses locais eles estão sempre conectados no interbancário, além de receberem os preços e os noticiarem para o mundo”.

A última parte do bate-papo também está em vídeo. Assista-o a seguir e veja o trecho final a respeito dos provedores de liquidez:

Conclusão

confiança para investir em forex 5

Acredito que com o esclarecimento dessas dúvidas conseguimos ir bem a fundo no que é o mercado de Forex. Além disso, trouxemos uma explanação sobre como funcionam as questões de execução, regulação e segurança junto às corretoras de valores e os países onde se encontram.

A conscientização do público brasileiro investidor e que começou a conhecer esse mercado, como aborda Rodrigo, é extremamente importante. E tanto para mim, como para ele, é uma grande oportunidade poder fazer esse trabalho. É algo que também nos agrega e muito!

Isso porque ambos já estamos no mercado há alguns anos e temos um objetivo a fim de que todas as pessoas busquem o lado sério da modalidade e encontrem confiança para investir em Forex. Essa é a nossa principal proposta e meta profissional.  

Assim, ao seguir as boas práticas que abordamos hoje, tenho certeza de que você evitará um caminho doloroso de más experiências. Então, busque trilhar o caminho da consistência em suas próximas ações e conte comigo e com a  meu time para o que você precisar!

Um grande abraço,

Marcello.