Qual é o valor mínimo para começar a investir na Bolsa?

Tempo de leitura: 7 minutos

Uma das dúvidas mais comuns das pessoas é sobre qual é o valor mínimo para começar a investir na Bolsa. No entanto, não existe um montante pré-fixado para poder ingressar nesse investimento. Todos podem comprar ações, desde que paguem o preço de cada uma delas – que pode variar de alguns centavos até dezenas de reais – e assim já se tornarem investidores desse mercado.

A questão a que se deve atentar é em relação às taxas e também aos custos com a corretagem que precisam ser diluídos do capital que será aplicado. Dessa forma, é possível ter uma noção do resultado e se ele realmente valerá a pena. Veja a seguir todos os detalhes, qual é o valor mínimo para começar a investir na Bolsa e algumas dicas para você aproveitar melhor as vantagens dessa modalidade financeira.

Boa leitura!

A compra dos lotes de ações

Na Bolsa, as ações são negociadas em lotes e o investidor pode comprá-las à vista de diversas maneiras. Uma delas é ao adquirir os lotes padrões de 100 ações. Ou seja, ao encontrar bons ativos por R$ 10, por exemplo, com R$ 1.000,00 você adiciona uma primeira empresa à sua carteira. Mas, para entender melhor essa dinâmica, leia este post aqui antes de continuar.

Outra possibilidade é comprar no mercado fracionário. Isso quer dizer, uma parte do lote, como a ação da Vale no mercado fracionário (Vale7F). Estas opções saem um pouco mais caras, pois têm menos liquidez e só são interessantes quando houver muita negociação. Por este motivo não são consideradas boas alternativas.

Agora, uma sugestão para quem vai começar com pouco dinheiro são os fundos negociados em Bolsa (ETFs). Ainda pouco populares no Brasil, eles perdem em rentabilidade para uma carteira bem montada, mas podem ser um excelente pontapé inicial para quem tem até R$ 500. Veja como escolher bem as ações que vão compor o seu portfólio nesta publicação.

Porém…

Tome alguns cuidados

Qual é o valor mínimo para começar a investir na bolsa 2

Quando uma ação torna-se pública, fique atento. Existem empresas muito pequenas que querem crescer. E, nestes casos, deve-se analisar bem antes de comprá-las e observar sua performance. Prefira companhias fortes e que precisam de capital para evoluir. Cuide também quando o ativo se tratar apenas de um projeto sem nenhuma estrutura de fato.

Outro grande risco para o investidor são as chamadas turnarounds. Em outras palavras: empresas que quebraram e um novo grupo assumiu sua reestruturação. São muito arriscadas, pois novamente vemos apenas um “plano” sem nenhuma execução. Sendo assim, você só deve comprar a ação se os objetivos da nova gestão, de reerguer a instituição, derem certo.

Tenha em mente que tudo muda muito rápido. Então, é necessário sempre se adequar às novas realidades do mercado com atualizações constantes. Intervenções do governo, como já vimos, entre outros fatores econômicos podem afetar diretamente a lucratividade de algumas ações. Por isso, estar sempre bem informado pode melhorar muito o seu desempenho.

Portanto, antes de saber qual é o valor mínimo para começar a investir na Bolsa, é fundamental que você:

Fique atento às taxas de negociação

É preciso procurar por uma corretora de valores para aplicar seu dinheiro em qualquer investimento. E essas instituições têm um custo sobre as operações que realizam. Deste modo, o investidor deve estudar as possibilidades de ganho para investir uma quantia que lhe traga um retorno acima das taxas. Cálculo que é feito para saber se a aplicação realmente valerá à pena.

Quer saber os critérios que você deve considerar na hora de escolher uma boa corretora de valores? Confira esse post aqui.

Já quem desejar investir na Bolsa através de fundos ou clubes de investimentos, deve ficar atento às regras das corretoras e dos bancos para poder ter lucro. Esta modalidade tem a incidência de tarifas que podem, inclusive, ser mais altas. Muito devido às porcentagens sobre o lucro que também serão cobradas do investidor.

E para os que vão começar com pouco, tanta tarifação faz toda a diferença. Por isso, veja qual a média de custos com a negociação para você que quer investir de maneira independente – desvinculada de bancos e clubes de investimento – e prepare-se:

  • Corretagem fixa: De R$ 2,90 a R$ 20 por ordem ou ação;
  • Taxa de manutenção da custódia: R$ 6,90 mensal. Porém, existem corretoras que lhe isentam dessa taxa;
  • Taxa sobre valor em custódia: R$ 0,0130%;
  • Emolumentos: Taxa de negociação (0,0275%) e de liquidação (R$ 0,005%) pagas à Bovespa.

O valor mínimo para começar a investir na Bolsa e ter bons retornos

Qual é o valor mínimo para começar a investir na bolsa 3

Para que o investimento em ações seja interessante em termos de rentabilidade, a maioria das corretoras recomenda o aporte inicial de R$ 5.000,00. Como o mercado está em baixa, os lucros recebidos a partir deste valor começam a compensar – mesmo com as cobranças das taxas que mencionamos no tópico acima. Entenda:

Esse é realmente um valor mínimo para começar a investir na Bolsa e ter bons retornos, mas não significa que não seja possível iniciar com menos. A questão é que com esse montante é possível ter mais segurança diante das flutuações (naturais) desse investimento e eventuais perdas que podem acontecer. Tudo isso sem comprometer o patrimônio investido…

Agora, para montar uma carteira de ações ainda mais eficiente, o capital indicado é R$ 10.000,00. Com ele você consegue montar um portfólio formado por boas empresas, com expectativas de lucro em médio e longo prazo. Desse modo, é possível ter mais maleabilidade para aproveitar as mudanças econômicas e ainda obter lucros bem consideráveis.

Mas, se você não tiver essa quantia, não se preocupe. Siga aos poucos, como veremos a seguir…

Monte um ‘plano B’

Para quem não tem o valor mínimo para começar a investir na Bolsa ou, até mesmo, busca outras maneiras de aplicar o seu dinheiro, elaboramos algumas alternativas para fazer parte do seu ‘plano B’. Confira:

  • Reúna, mensalmente, a quantia que puder e aplique-a em opções da renda fixa – como o Tesouro Direto – até conseguir somar o capital que desejar para iniciar na Bolsa;
  • Adquira ativos de forma “indireta” nos chamados ETFs. Essa opção permite que você ingresse nesse mercado com cerca de R$ 500. Mas, lembre-se de realizar aportes com certa frequência. De preferência a cada mês. A ideia é se preparar para montar uma carteira de ações lá na frente. Nos ETFs as taxas também são bem menores;
  • Mesmo que já possua o recurso necessário para comprar ações diretamente, procure diversificar e não aposte tudo no mesmo lugar, seja você um investidor arrojado ou até mesmo conservador. Busque conhecer outras maneiras de investir, aprenda sobre novos mercados e também…

Amplie seu conhecimento sobre a Bolsa de Valores

Qual é o valor mínimo para começar a investir na bolsa 4

Para colocar em prática (tenha você R$ 500, 5 mil ou 10 mil) seu plano de Investimentos é preciso saber em que ‘território irá pisar’. Até mesmo porque alcançar a independência financeira e uma melhor qualidade de vida para seus familiares deve estar entre as suas prioridades, não é mesmo?

Eu sei que pode parecer difícil demais, e até mesmo irreal algumas vezes, mas acredite: É possível, sim, investir com eficácia e chegar a esse patamar. Eu sou a prova disso e boa parte da minha renda atual provém das minhas aplicações financeiras. Mas, não quis parar por aí…

Meu maior objetivo hoje, além de continuar faturando com meus investimentos, é poder ajudar outras pessoas a conquistarem os seus sonhos com LIBERDADE FINANCEIRA. O que é muito diferente de trabalhar por uma vida toda, para somente na terceira idade poder aproveitar…

Então, se você quer saber mais sobre as melhores formas de investir na Bolsa de Valores, aqui é o seu lugar. Aprenda de forma assertiva e rápida a como se tornar um Investidor de Sucesso e a multiplicar seu patrimônio de maneira altamente lucrativa ao clicar aqui

Deixe-me ajudá-lo entender o mercado com um método exclusivo, passo a passo, de compra e venda de ações em um curto período de aprendizado! Clique agora e nos encontraremos em breve!

Forte abraço!

Marcello.