Em Quanto Tempo Preciso Atualizar Minha Carteira de Ações?

Tempo de leitura: 2 minutos

carteira de açõesSaber montar e atualizar uma carteira de ações é imprescindível para qualquer investidor que deseje ter bons rendimentos no mercado de ações. Mesmo realizando todas as análises, há chances de um ativo se desvalorizar. Esse efeito pode indicar algo cíclico, que acontece antes de voltar a subir novamente, ou uma mudança completa de direção.

Para evitar que uma possível queda cause impactos significantes, é preciso montar uma carteira diversificada, que possua ações a serem mantidas e outras que serão negociadas em curto e médio prazo.

Importância de girar a carteira de ações

Warren Buffett, um dos principais investidores de todo o mundo, criou a teoria do “buy and hold” (comprar e segurar). Embora essa técnica tenha sido bastante útil para ele, criar um giro de ações na carteira é a melhor opção para a maioria dos investidores, já que essa opção impede que todo o dinheiro fique parado enquanto espera pela valorização do ativo.

Vender títulos antigos e comprar novos garante um rendimento periódico que ajuda no pagamento de despesas e é fundamental para complementar a renda, forjando as condições para manter o seu planejamento em longo prazo.

Montar uma carteira que trará retornos em dez anos não necessariamente significa que todo montante aplicado ficará congelado até que ela traga os resultados esperados, mas que parte das suas ações deverão ser intocáveis até o fim do prazo traçado no planejamento.

Qual o tempo necessário para atualizar a carteira?

Os ativos que compõem sua carteira devem ser divididos de acordo com o tempo necessário para que elas tragam rendimentos. Sendo assim, eles podem ser classificados como ações de curto, médio e longo prazo e negociados de acordo com a valorização deles.

Ações de curto prazo

Essas devem ser negociadas em até um ano, por isso, é importante acompanhar periodicamente sua cotação no mercado. Devem ser vendidas assim que perceber uma forte variação, tanto para cima quanto para baixo. Esse tipo de ativo é o que vai lhe proporcionar uma reserva para ser usada em qualquer necessidade.

Ações de médio prazo

A compra desses ativos deve ser realizada com maior cuidado, sendo levado em consideração tanto as projeções gráficas quanto a situação da empresa. O período de manutenção dessas ações é de um a cinco anos, podendo proporcionar ótimos ganhos para serem usados para despesas pessoais ou iniciar outras aplicações.

Ações de longo prazo

Essas são as bases da sua carteira, por isso, devem ficar intocadas até que consigam trazer retornos próximos aos que foram projetados. O período de manutenção delas deve ser de no mínimo cinco anos, podendo se estender por toda a vida. Uma dica é escolher ações que tragam um bom rendimento com os dividendos da empresa.

Investidor de Sucesso

Montar uma carteira de ações diversificada e bem planejada é essencial para ter maiores lucros nesse complicado mercado. Por isso, esse é um dos principais ensinamentos do curso Investidor de Sucesso! Venha aprender a escolher os melhores ativos com os principais especialistas do mercado.