Como Funciona a Compra e Venda de Ações

Tempo de leitura: 3 minutos

compra e venda de ações

Uma excelente oportunidade para quem busca um investimento sólido e com boa margem de lucro, a bolsa de valores tem atraído cada vez mais investidores. Mas antes de aplicar suas finanças, é importante entender como funciona o mercado financeiro e, principalmente, a compra e venda de ações.

O que é uma ação?

É uma unidade que corresponde a menor parte de todo o capital de uma sociedade anônima de capital aberto (S/A). Quem adquire uma ação se torna, automaticamente, sócio da empresa, beneficiando-se dos dividendos provenientes dos lucros.

Basicamente, existem dois tipos de ação:

Ações Ordinárias (ON)

São aquelas que dão direito ao titular a voto em assembleias e participação nos lucros, no entanto, não concedem o direito preferencial aos dividendos.

Ações Preferenciais (PN)

Os titulares desses ativos têm prioridade na distribuição dos dividendos e reembolso do dinheiro investido em caso de falência. As ações preferências não dão direito a voto ou o restringem.

 

Como comprar ações

Para começar a operar na bolsa de valores, é preciso possuir cadastro em uma corretora com habilitação pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A compra pode ser feita de três formas.

Individual

Nessa modalidade, é o próprio investidor que dará as ordens de compra e venda de ações. Toda a transação pode ser realizada pela internet, por meio do serviço de Home Broker, disponibilizado pela corretora em que for cadastrado. Além disso, é possível acompanhar o valor das suas ações em tempo real e visualizar os custos de operação.

Fundo de Investimento

Ao fazer parte de um fundo, o investidor passa a ser dono de uma parcela do total de ações que o fundo de investimento possui. Todas as operações de compra e venda são de responsabilidade de um gestor certificado pela CVM. Cada fundo possui um estatuto com políticas e riscos referentes as negociações.

Clube de investimento

Possuem no máximo 50 membros e normalmente são formados por um grupo de familiares ou amigos. A grande diferença desse modelo para o fundo de investimento é que não é necessário um gestor certificado pela CVM para fazer as negociações. Nele também há maior liberdade para opinar sobre os investimentos do clube.

Quais as taxas para investir no mercado de ações

  • Taxa de administração: é uma tarifa paga aos clubes e fundos de investimento pelo tempo em que o investidor operou utilizando esse modelo.
  • Taxa de corretagem: essa tarifa é paga à corretora toda as vezes que o investidor compra ou vende ações.
  • Taxa de custódia: todos que possuem ações têm que pagar essa alíquota à corretora. No entanto, muitas delas decidem não cobrá-la nos meses em que o investidor emitiu ordem de compra ou venda de ações.
  • Taxa de Emolumentos: essa tarifa é cobrada pela BM&FBovespa em cima do valor das transações que o investidor realizou.
  • Taxa de performance: alíquota paga sempre que o fundo conseguir maiores ganhos do que o prometido em contrato.

 

Investidor de Sucesso

Para ter lucro investindo na bolsa de valores, é essencial saber qual o momento certo para comprar e vender suas ações e quais delas trarão maior retorno sobre o capital aplicado. Esse é exatamente o assunto abordado no curso Investidor de Sucesso, no qual você verá um passo a passo sobre como montar sua carteira para maximizar o retorno sobre investimentos.