10 termos que você precisa conhecer antes de investir em ações

Tempo de leitura: 5 minutos

Bolsa de valoresInvestir em ações tem uma série de vantagens, entre elas está a liquidez, que é a facilidade de vender e comprar participação em empresas pelo valor de mercado (falaremos mais sobre isso no decorrer deste post). Aqui no blog já demos outras dicas para quem deseja iniciar a investir na bolsa de valores e quais são os principais erros dos investidores no mercado de ações, no entanto, no post de hoje vamos explicar alguns conceitos básicos para que você se familiarize com o mundo da bolsa de valores, antes de iniciar seus investimentos.

Esse bê-a-bá vai facilitar muito na busca por informações e no entendimento de artigos especializados que você encontrará na sua trajetória de aprendizado, seja aqui no blog, no curso Investidor de Sucesso ou em outras fontes de conteúdo.

Vamos lá:

O que é uma ação?

Ação é uma fração de capital social de uma companhia. Elas são negociadas na bolsa de valores com um código que inclui quatro letras e um número. Por exemplo, uma ação do Bradesco tem a seguinte nomenclatura: BBDC3 ou BBDC 4.

Os números 3 e 4 significam, respectivamente: ações ordinárias e ações preferenciais. A primeira dá direito a voto nas tomadas de decisões da empresa, enquanto que na ação preferencial o acionista não pode votar, mas tem preferência para receber os dividendos. Na prática não tem muita diferença entre elas, mas o tipo mais negociado é a preferencial.

O que são ofertas?

Quando uma empresa abre suas ações para o mercado de capital chama-se oferta primária (IPO) ou mercado primário. Existe também a oferta secundária, que é quando uma empresa já tem ações na bolsa, mas decide abrir ainda mais o capital, aumentando o número de ações disponibilizadas na bolsa, deixando a maior parte dela pública.

Dividendos

Dividendos são a distribuição dos lucros dos acionistas, ou seja, o dinheiro que tem em caixa e que é dividido entre os investidores. E, mais importante do que a empresa distribuir lucro é que ela tenha uma boa lucratividade, afinal, mesmo que você ainda não esteja recebendo, o dinheiro é seu. As empresas em crescimento geralmente reinvestem esses valores em sua expansão.

Toda empresa é obrigada a distribuir no mínimo 25% dos seus lucros entre seus acionistas. O dia em que estes valores são distribuídos é chamado de ex-dividendos. Cada ação tem sua própria política de distribuição e data específica para que isso seja realizado.

Juros sobre capital próprio /bonificação

O JSCP – Juros sobre capital próprio – é quase o mesmo que dividendos. A diferença é que a empresa distribui os lucros antes de pagar o Imposto de Renda, declarando isso como uma despesa.

No caso da bonificação, a empresa distribui ações como bonificação, em vez de distribuir o lucro em dinheiro.

Split

Quando as ações de uma empresa sobem muito de valor, elas são divididas em duas partes para facilitar a negociação. Isso se chama split.

Por exemplo: se um investidor tinha 100 ações no valor de R$ 60, ele passa a ter 200 ações no valor de R$ 30, totalizando os mesmos R$ 6 mil que ele já possuía no total. O split não muda em nada para os acionistas, apenas aumenta a liquidez da companhia, facilitando que os papeis da empresa sejam comercializados e atraiam mais investimentos.

Liquidez ao investir em ações

Uma ação “muito líquida” ou que possui alta liquidez indica que uma empresa tem uma grande procura por seus papeis no mercado de investimentos. Significa que suas ações são comercializadas diariamente.

É um indicativo importante, mas não determinante na hora de você optar pela compra de uma ação. Apenas fique atento com empresas e liquidez muito baixa, pois isso indica que se você precisar vender os papeis encontrará mais dificuldades. E essa seria a principal vantagem de investir em ações, pois geralmente é muito mais fácil de vender ações do que vender um imóvel no mesmo valor, por exemplo.

Índice Bovespa

É muito comum ver esse termo no jornal, mas se você não sabe o que é, aí vai a explicação: o Índice Bovespa é como se fosse uma cesta com a média das ações mais negociadas na bolsa – o que não significam que elas sejam as melhores ações para investir. (Já demos algumas dicas sobre como escolher as ações aqui)

Quanto mais negociada, maior o peso da ação no Índice. A cada quatro meses esse índice é revisado.

Livro de ofertas

A bolsa de valores é um mercado muito transparente, uma vez que é possível visualizar abertamente quantas pessoas estão dispostas a vender as ações de determinada empresa e por qual valor. Da mesma forma, também é possível saber quantas pessoas desejam investir em ações e quanto estão dispostas a pagar. O local onde essas informações estão disponibilizadas chama-se livro de ofertas.

Homebroker

Homebroker é uma plataforma digital que permite a compra e venda de ações, seja pelo computador ou pelo smartphone ou tablet. Cada corretora tem sua plataforma, umas mais fáceis de mexer, outras mais complexas, com mais funcionalidades. Pode-se investir em ações via navegador, um programa no seu computador ou aplicativo para dispositivos móveis.

Setores

Atuam na bolsa de valores empresas dos mais diversos setores e cada um tem características próprias.

– Bancos

– Elétricas

– Varejo

– Siderurgia

– Petróleo e Gás

– Mineração

– Serviços de Saúde

– Educação

Em nosso curso Investidor de Sucesso eu falo sobre as características de cada setor para que você tenha uma base. E explico o passo a passo de como iniciar a investir em ações na bolsa de valores, além de aprofundar com vários exemplos do que você eu neste post. Confira aqui para aprender mais!